PSIGRANJA 728 X 90
Cabeceiras

Cabeceiras do PI está há oitos sem realizar concurso público; apenas testes seletivos

O grande questionamento da população, principalmente de Pedagogos e educadores em geral, tem foco na não realização de Concurso Público para o provimento dessas vagas

21/02/2020 22h15
Por: Direto da redação
Fonte: VisaoPiauí

O município de Cabeceiras do Piauí, localizado a 25 km ao Sul de Barras está há pelo menos oito anos sem realizar concurso para preenchimento de vagas de caráter permanente. Anualmente a prefeitura se limita em fazer testes seletivos para preenchimento de vagas, principalmente na Secretaria Municipal de Educação. 

O último teste seletivo foi realizado em fevereiro de 2019, com previsão de vagas para professores de Ensino Infantil de 1º ao 5º e do 6º ao 9º ano, etapas de ensino de responsabilidade do município de Cabeceiras do Piauí.

O grande questionamento da população, principalmente de Pedagogos e educadores em geral, tem foco na não realização de Concurso Público para o provimento dessas vagas, ao invés de anualmente se fazer teste seletivo, uma vez que são vagas que há anos estão em aberto.

A situação se repete ano a ano e tem deixado a comunidade estudantil insatisfeita, pois anualmente tem que desembolsar para participar de um certame provisório, quando o município poderia, em definitivo, realizar um concurso público para suprir a necessidade que fica explicita a partir do momento em que se realiza processo seletivo.

O advento do teste seletivo é legal, porém onera e não trás benefícios sociais para os profissionais habilitados, além de tudo isso causa incertezas no final do ano aos contratados.

Sabe-se que essa prática em geral gera “economia” ao município, porém trás o desconforto e expectativas negativas no final do ano para esses selecionados, uma vez que todos terminam seus contratos e o ciclo continua. Daí o questionamento dos profissionais da região, principalmente do município de Cabeceiras do Piauí, que cobram da prefeitura uma posição ou explicações que possam justificar a não realização de concurso público.