AS PESSOAS OLHAM VOCE VENDE
Irregularidades

Prefeito de Cabeceiras do Piauí é investigado por irregularidades

MPC

17/06/2020 15h31
Por: Direto da redação
Fonte: Campo maior em foco
896

 Neste dia 17 de junho 2020, durante a pauta 015/2020 a apreciação do Tribunal de Conta do Piauí com relação a admissão de pessoal no Processo Seletivo - Edital Nº 001/2019 da prefeitura de Cabeceiras do Piauí.
Segundo o parecer do Procurador do Ministério Público de Contas, José Araújo Pinheiro Júnior, o prefeito José Joaquim deve ser multado pelas irregularidades contidas no edital, mas os aprovados devem ser admitidos nos cargos.
Entre as irregularidades apontadas no edital:  ausência  das  hipóteses  de  isenção  da  taxa  de inscrição,  omissão  quanto  ao  prazo  de  duração  dos  contratos  temporários, ausência das hipóteses de impedimento e suspeição da banca examinadora; Ausência  do  cadastro  junto  ao  RHWeb,  do  certame  e  dos  documentos  exigidos pela Resolução nº 23/2016; Ausência de Lei Municipal que trata das hipóteses de contratação temporária; Ausência   de   justificativa   quanto   à   necessidade   temporária   de   excepcional interesse público.
Em  defesa,  o  gestor  alega  que  o  atraso  de  envio  da  documentação  ao  sistema RHWeb  ocorreu  devido  à  urgência  na  realização  do  certame; que a  lei  responsável  por  autorizar  a  contratação é o próprio Estatuto do Servidor  Municipal; Quanto ao prazo de duração dos contratos, o gestor, em defesa, alega que ocorreu um equívoco trazido pela avaliação inicial visto que houve a precisa e clara informação de que os contratos  decorrentes  desse  Teste  Seletivo  seriam  apenas  para  o  período  letivo  de  2019; Quanto  à  ausência  de  previsão  de  hipóteses  de  isenção  de  taxa  de  inscrição,  o gestor informa que o Município não possui regramento que discipline essa possibilidade.
O prefeito disse ao Em Foco que vai recorrer da decisão de multa, caso ela seja aplicada.