Domingo, 16 de Maio de 2021 06:01
https://wa.me/message/7DC6FKFZPPB6D1
Saúde Vacina

Ministro orienta que segunda dose da vacina contra a covid deve ser tomada mesmo fora do prazo

Vacina

27/04/2021 18h24
Por: REDAÇÃO
Ministro orienta que segunda dose da vacina contra a covid deve ser tomada mesmo fora do prazo

 Diante do atraso na entrega de doses da CORONAVAC e relatos de municípios que tiveram que suspender a campanha por falta do imunizante, o Ministério da Saúde informou nesta terça-feira, 27/04, que a segunda dose da vacina deve ser tomada mesmo fora do prazo - assim que estiver disponível. No caso da Coronavac, o intervalo máximo originalmente previsto pelo Instituto Butantan entre a primeira e a segunda dose é de 28 dias.

"A população deve tomar a segunda dose da vacina covid-19 mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório. Essa é a orientação do Ministério da Saúde, que reforça a importância de se completar o esquema vacinal para assegurar a proteção adequada contra a doença", disse o órgão, em nota distribuída à imprensa.

As recomendações estão em nota técnica finalizada nesta segunda-feira (26/04) pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). O documento destaca que o esquema vacinal deve ser concluído o mais rápido possível e que, embora seja provável que a eficácia não fique comprometida com um pequeno atraso na aplicação da segunda dose, a orientação é de que, sempre que possível, os intervalos definidos pelos fabricantes sejam cumpridos. Isso porque ainda não há estudos demonstrando o índice de eficácia do produto quando as doses são mais espaçadas

"Informa-se que é improvável que intervalos aumentados entre as doses das vacinas covid-19 ocasionem a redução na eficácia do esquema vacinal. No entanto, atrasos em relação ao intervalo máximo recomendado para cada vacina (4 semanas - Sinovac/Butantan) devem ser evitados uma vez que não se pode assegurar a devida proteção do indivíduo até a administração da segunda dose. Observa-se que, ainda que ocorram atrasos no esquema vacinal, o mesmo deverá ser compltado com a administração da segunda dose o mais rápido possível", detalhou o ministério na nota técnica. O ministério não informou qual seria o intervalo máximo permitido para conclusão do esquema vacinal mesmo fora do prazo.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias